quarta-feira, 4 de julho de 2012

A intolerância religiosa



     Um pastor e um discípulo da Igreja Pentecostal Geração Jesus Cristo foram condenados pelo Juízo da 20ª Vara Criminal da Capital do Rio de Janeiro por difundir, via Internet, ideias de discriminação religiosa, ofendendo seguidores de outras religiões.

     O pastor e seu discípulo pregavam, através de blogs, o fim do Judaísmo, do Islamismo e das demais religiões cristãs, todos seriam “seguidoras do diabo” e “adoradoras do demônio”. Por fim, diziam que todos os pais de santo eram homossexuais.

     O pastor foi condenado a duas penas restritivas de direito: prestação de serviço à comunidade e pagamento de dez salários mínimos em favor de uma entidade beneficente. Seus discípulo, à prestação de serviço e limitação de fim de semana.

8 comentários:

  1. Intolerância não cabe em lugar algum.

    ResponderExcluir
  2. É sempre desesperador a intolerância religiosa.

    ResponderExcluir
  3. Por que ainda existem homens que pregam isso? Porque há pessoas que assistem suas pregações. Se não houvesse fieis, não haveria pastor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, se há o produto é porque alguém compra.

      Excluir
    2. Não há como discordar de sua palavras, Paula.

      Excluir