sexta-feira, 8 de julho de 2011

O Programa CQC perdeu a graça


     Rafinha Bastos, do "CQC" (Bandeirantes), está sendo investigado por incitação e apologia ao crime, de acordo com a coluna "Telenotícias", do jornal "O Dia". O humorista entrou na tremenda saia justa ao fazer uma piada sobre estupro.


     "Toda mulher que eu vejo na rua reclamando que foi estuprada é feia... Tá reclamando do quê? Deveria dar graças a Deus. Isso pra você não foi um crime, e sim uma oportunidade. Homem que fez isso não merece cadeia, merece um abraço", teria dito em um show. A fala foi reproduzida pela revista "Rolling Stone", que realizou uma reportagem sobre o humorista.


     De acordo com o jornal, o Ministério Público de São Paulo já pediu abertura de inquérito contra o apresentador, conhecido pelo humor politicamente incorreto.


5 comentários:

  1. Ana Maria Resende8 de julho de 2011 16:59

    Vamos sar uma chance do Rafinha se explicar, de repente nem é lá verdade essa história. De qualquer maneira, valeu pela postagem atual e que nos impõe uma discussão importantíssima, que é o limite do jornalismo.

    ResponderExcluir
  2. Fátima Maria de Lima12 de julho de 2011 08:52

    Uma mulher que já sofreu violência sexual não acharia graça nenhuma numa piada dessas!

    ResponderExcluir
  3. Um sujeitio que fale uma bobagem dessas deveria ser preso e processado.

    ResponderExcluir
  4. Dentro do ambiente teatro, independente da cara limpa, o que se fala é atuação. A graça do humor do Rafinha é o absurdo. Não se deve levar a sério nada que ele fale pois ele é humorista. Façam isso com os políticos e afins, mas deixem o humorista fazer rir.

    Chega a ser pior que um estupro o que estão fazendo com ele. Sujando seu nome por todos os lugares, desejando o mal, desejando que nunca mais tenha chances na TV, que não tenha fãs. Ou é mentira isso tudo que eu disse? Ou vocês nunca entraram em portais de notícias extremamente sensacionalistas falando dele e uma série de comentários abaixo da notícia pedindo a cabeça do cara?

    ResponderExcluir